Sónia Teles

Cuidado com as picadas

Os dias quentes, embora agradáveis, trazem alguns incómodos. Na nossa região enfrentamos, todos os anos, problemas com os insetos. A proximidade do rio, dos jardins ou dos campos de cultivo de arroz são fatores desencadeantes para o aparecimento dos mosquitos já que estes insetos necessitam de meio aquático para o seu desenvolvimento.
Embora, em Portugal, não haja conhecimento de transmissão de doenças graves através da picada do mosquito, esta situação é muito desconfortável. A picada de mosquito provoca muito prurido e, principalmente nas crianças, pode provocar reações muito inflamadas. O tratamento da picada passa pela utilização de anti-histamínico e antipruriginoso tópico, podendo também ser necessário a toma de anti-histamínico oral. Em casos mais graves, pode ser necessário recorrer ao médico para a toma de corticosteroides ou mesmo antibióticos.
Para evitar estas ocorrências temos ao nosso dispor algumas soluções preventivas. As substâncias mais eficazes que podem ser usadas como repelentes são o IR3535, um ingrediente ativo derivado de substâncias naturais, e a N,N-dietil-m-toluamida (DEET). A duração da proteção conferida é diretamente proporcional à concentração de repelente que o produto possuí. Os repelentes podem ser encontrados em forma de spray, loção, roll-on, pulseiras ou clips.
O problema é que estas substâncias não são seguras para utilização em bebés e crianças. Assim, nesses casos, há que optar por outras substâncias mais seguras, embora menos eficazes, como o citrodiol, a icaridina ou óleos essenciais de plantas como a ci-tronela ou o alecrim. Os repelentes para crianças existem nas mesmas apresentações que os repelentes para adultos. No entanto, nenhuma destas substâncias é segura para bebés até aos seis meses de idade de-vido à fragilidade da sua pele. Nestes casos pode-se adquirir redes mosquiteiras, que são muito eficazes, ou acessórios como pastilhas repelentes que se podem colocar no berço ou no carrinho. Deste modo previne-se as picadas com toda a segurança. Tenha um verão seguro!

Gostaste do que leste? Assina, faz gosto e partilha