A água é essencial para viver

Por Sónia Teles* | A ONU designou, em 1993, o dia 22 de março como o Dia Mundial da Água. Este dia tem como finalidade chamar a atenção para a necessidade de preservar e poupar este recurso tão valioso. Em anos de seca como os que temos vivido é urgente refletir sobre a correta utilização deste bem precioso. O corpo humano é constituído, maioritariamente, por água. Este elemento é essencial à vida porque serve de veículo de transporte aos nutrientes, intervém no metabolismo sendo fundamental para o bom funcionamento dos órgãos, regula a temperatura corporal e ajuda a controlar o peso corporal. Em 2016 foram publicados os resultados de um estudo realizado nos EUA que chegou à conclusão que quem consome mais água ingere menos calorias, menos sal, menos açúcar e menos gorduras saturadas. As autoridades de saúde consideram-na tão importante que a água figura, atualmente, no centro da roda dos alimentos. Como tal, o consumo de água deve ser estimulado e facilitado em todos os ambientes como, por exemplo, os locais de trabalho e escolas. Quando há uma deficiente ingestão de água pode-se chegar a uma situação clínica de desidratação. Sendo uma situação médica mais frequente no tempo quente, pode ocorrer em qualquer altura. Os sintomas de desidratação são sede, sensação de boca seca, diminuição da elasticidade da pele, diminuição de produção urinária, dores de cabeça, cansaço, dificuldade de concentração e alterações da memória. A população idosa deve ter mais atenção às necessidades de hidratação uma vez que a capacidade de controlar o equilíbrio hídrico através do mecanismo da sede diminui com o avançar da idade. Não se esqueça de beber água. Todos os dias.

*farmacêutica na Farmácia Moderna e cronista na revista gira

Please follow and like us:

Faça o primeiro comentário a "A água é essencial para viver"

Comentar

Gostaste do que leste? Assina, faz gosto e partilha