Mais nós e menos eu

Por Carlota de Pina* | É com esta tradicional pergunta que inicio o texto deste mês: o que fazer mais e melhor em 2018? A nível pessoal, é importante questionarmos se conhecemos o verdadeiro EU. Porque, só partindo desse conhecimento é que conseguimos traçar o caminho que queremos percorrer para alcançar os nossos próprios objetivos e para conseguirmos ajudar os que mais precisam. A nível profissional, devemos questionar-nos se realmente estamos a fazer o que gostamos ou, se pelo contrário, ambicionamos algo diferente para a nossa vida. Algo que nos faça realmente felizes e que nos motive a levantar todos os dias. Se assim é, devemos seguir os nossos sonhos, porque só assim conseguiremos alcançar os nossos objetivos e ajudar o próximo. O fim de ano é sempre um momento importante para fazermos uma retrospetiva de tudo o que fizemos, sendo bastante gratificante quando concluímos que conseguimos realizar tudo aquilo a que nos havíamos proposto. Mas, com o fim de um ano, um novo se inicia, o que significa a continuação de projetos, mas também, e principalmente, o início e planeamento de ou-tros. Esses novos planos, quer sejam pessoais ou profissionais, devem estar sempre assentes na procura da nossa realização pessoal, mas também do coletivo, pois fazemos, todos, parte de uma sociedade, a qual só com o trabalho coletivo pode evoluir. Reparem o quanto gratificante é ao fazermos a nossa retrospetiva e verificamos que, com o nosso trabalho e dedicação, conseguimos contribuir para a felicidade e bem estar de alguém! Assim, um dos meus desejos para 2018 é que todos nós possamos mudar o paradigma da sociedade do EU, em prol da sociedade do NÓS. Desejo a todas as leitoras e todos os leitores da revista gira um 2018 cheio de saúde, amor, felicidade, atitude e coragem. Basta acre-ditarem, que tudo é possível.

 

*Carlota de Pina é autarca do PSD e escreve na revista gira

Please follow and like us:

Faça o primeiro comentário a "Mais nós e menos eu"

Comentar

Gostaste do que leste? Assina, faz gosto e partilha