Vítimas da legionella vão ter sede

Começaram as obras de remodelação do espaço que será sede para a associação de apoio às vítimas da legionella. O espaço irá ficar localizado na loja B7, no bairro da Soda Póvoa, no Forte da Casa. É um investimento de 18 mil euros da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.  Foi a 7 de novembro de 2014 que um surto da doença do legionário causou 14 mortes e infetou 402 pessoas. O Ministério Público alega que só conseguiu provar o nexo de causalidade entre as bactérias da legionella encontradas na fábrica da ADP, Adubos de Portugal, em apenas 73 das 400 vítimas e em oito das 14 vítimas mortais. Os restantes casos foram arquivados por falta de provas. Desde essa altura que uma grupo de cidadãos se juntou para processar o Estado por “omissão de legislação” e “violação do direito do ambiente e do bem jurídico essencial, que é a vida”. Em julho deste ano, algumas dezenas de apoiantes da causa manifestaram-se em frente ao Tribunal de Vila Franca de Xira. O município tem mostrado, desde o início, disponibilidade para acompanhar este processo tendo já fornecido apoio jurídico e uma bolsa de advogados para a ação judicial necessária. Este novo espaço é mais um desses apoios que deverá ser inaugurado em dezembro próximo.

Please follow and like us:

Faça o primeiro comentário a "Vítimas da legionella vão ter sede"

Comentar

Gostaste do que leste? Assina, faz gosto e partilha