Alhandra junta-se a luta nacional pelos teatros degradados

Dezenas de investigadores e ativistas culturais reúnem-se este sábado, 21 de outubro, em Lisboa, no primeiro encontro nacional de movimentos de salvaguarda de teatros, cineteatros e cinemas de Portugal. Casimiro Gonçalves, de Alhandra, irá representar o teatro Salvador Marques, na foto, que se encontra em avançado estado de abandono. O grupo que começou por ser informal, espera criar uma plataforma nacional de discussão que contribua para a revitalização destes espaços. “Tem havido investimento, milhões de euros gastos na recuperação” destes espaços, mas o número de cineteatros ativos “é reduzido” e a programação destes é muitas vezes “débil”, refere a arquiteta Joana Gouveia Alves, com doutoramento em arquitetura e ciências das cidades. O teatro Rosa Damasceno, em Santarém; o teatro Sousa Bastos, em Coimbra; o teatro São Geraldo, em Braga; e os teatros no Parque Mayer, em Lisboa; são alguns exemplos de edifícios icónicos que estes cidadãos gostariam de ver aproveitados. “Sabendo que não poderemos voltar aos anos dourados das primeiras décadas do século XX, propomos encontrar respostas contemporâneas em conjunto, contribuindo para a inovação programática e a salvaguarda patrimonial destes equipamentos de fulcral importância para a nossa memória identitária e coletiva”, refere o movimento em comunicado.

Please follow and like us:

Faça o primeiro comentário a "Alhandra junta-se a luta nacional pelos teatros degradados"

Comentar

Gostaste do que leste? Assina, faz gosto e partilha