Prevenir o cancro nos animais

O cancro, infelizmente, é comum em animais domésticos e a sua incidência aumenta com a idade. O cancro é responsável por cerca de metade das mortes de animais com mais de dez anos. E como os animais ainda não falam, cabe ao dono estar atento aos sinais.
Cada tipo de cancro requer tratamento individual. Podes usar cirurgia, quimioterapia, radiações, criocirurgia (congelação), hipertermia (calor) ou imunoterapia ou uma combinação destas terapias. Alguns tipos de cancro, como o mamário, são possíveis de prevenir com uma castração inicial. O problema é que a maioria é desconhecida e dessa forma a prevenção é difícil. Daí que o sucesso do tratamento depende do tipo e da extensão do cancro, bem como da agressividade da terapia. Alguns dos cancros podem ser curados, e quase todos os animais podem ser ajudados de alguma forma. E há mais oportunidades de curar o seu animal se o cancro for detetado numa fase inicial.
Os sinais mais comum a ter em contra são, por exemplo, feridas que não cicatrizam; perda de peso; falta de apetite; sangramento ou descarga de qualquer abertura do corpo; mau odor; dificuldade em comer ou deglutir; hesitação no exercício ou perda de estabilidade; claudicação mais ou menos dolorosa; problemas em respirar, urinar ou defecar. O diagnóstico é feito de diversas formas: raios X, ultrasonografia e determinados testes sanguíneos ajudam a detetar o problema. O exame físico e o seu historial médico são também importantes para o diagnóstico.
Depois, claro, tudo depende do órgão afetado. A maioria dos tumores da pele, por exemplo, são malignos, enquanto que nos cães são muitas vezes benignos. Cerca de metade dos tumores mamários em cães e mais de 85 por cento em gatos são malignos. Castrar as fêmeas antes do primeiro cio vai reduzir em grande escala o risco de cancro mamário. O cancro pode, também, desenvolver-se dentro do nariz tanto de gatos como de cães. Já os linfomas ou linfosarcomas estão muitas vezes associados ao crescimento de um ou vários linfonodos no corpo. E os tumores nos testículos são raros em gatos mas comuns em cães. E atenção é difícil diagnosticar tumores dentro do abdómen. Qualquer que seja o problema, é importante estar atento ao comportamento e aos sinais do seu animal. Leve-o ao médico sempre que tenha dúvidas.

Please follow and like us:

Faça o primeiro comentário a "Prevenir o cancro nos animais"

Comentar

O seu endereço de email não será publicado.


*


Gostaste do que leste? Assina, faz gosto e partilha